Galeria 2019: Keller

O MP Lafer 1985 de Reinaldo Keller estacionado diante do Portal Sul da cidade de Socorro, no Circuito Paulista das Águas.
O MP Lafer 1985 de Reinaldo Keller estacionado diante do Portal Sul da cidade de Socorro, no Circuito Paulista das Águas.

O MP LAFER DAS SETE RODAS

No começo de 2018 estivemos juntos com a diretoria do Clube MP Lafer Brasil na cidade de Socorro, no Circuito Paulista das Águas, para planejar o passeio da marca que seria realizado em abril daquele ano.

Nós fomos recebidos por Reinaldo Keller, um grande entusiasta da Lafer, que foi de grande importância para a organização do evento, facilitando o contato com as autoridades locais, que igualmente foram muito prestimosas.

Na ocasião também ficamos encantados com seu exclusivo modelo de MP Lafer, que teria sido preparado especialmente para o Salão do Automóvel de 1985, realizado em São Paulo. Trata-se de um exemplar único, que conta com dois estepes salientes sobre os para-lamas dianteiros.

E não é só isso. O Reinaldo, proprietário de um belo posto de combustíveis na principal via de acesso para a cidade, também nos mostrou uma capota de plástico transparente, que foi usada no carro em destaque no estande da Lafer no Parque Anhembi.

Não por acaso, o MP do Keller serviu para o cartaz de divulgação do passeio anual do clube para Socorro, numa foto diante do portal da cidade que circulou por jornais e sites da região. Sem dúvida um belo poster que junta a beleza do carro com a beleza da arquitetura local.

De acordo com Reinaldo Keller, este MP Lafer 1985 pertenceu durante muitos anos ao colecionador Aucido Edgar Reuter, advogado em Curitiba, Paraná, que é igualmente um grande entusiasta não só do MP Lafer, como do Lafer LL, de modo que este carro sempre esteve em boas mãos.

Este conversível é um raro exemplar da Lafer equipado de fábrica com dois estepes dispostos nos para-lamas dianteiros.
Este conversível é um raro exemplar da Lafer equipado de fábrica com dois estepes dispostos nos para-lamas dianteiros.

O interior do carro é mais convencional, mas já conta com motor elétrico para movimentar as janelas laterais de vidro.
O interior do carro é mais convencional, mas já conta com motor elétrico para movimentar as janelas laterais de vidro.

A sétima roda do MP Lafer exposto no Salão do Automóvel de São Paulo em 1985 não tem pneu: trata-se do adorno da tampa do motor com função auxiliar de respiro do compartimento.
A sétima roda do MP Lafer exposto no Salão do Automóvel de São Paulo em 1985 não tem pneu: trata-se do adorno da tampa do motor com função auxiliar de respiro do compartimento.

Quem visita Socorro poderá, eventualmente, avistar este MP Lafer ao abastecer no Auto Posto Morena da Fronteira, gerenciado pelo Reinaldo Keller.
Quem visita Socorro poderá, eventualmente, avistar este MP Lafer ao abastecer no Auto Posto Morena da Fronteira, gerenciado pelo Reinaldo Keller.


Veja também: 


Vivalendo.com recomenda:

Galeria 2019: Trajano

Irene Fernandes Trajano (98 anos) e seu MP Lafer 1974.
Irene Fernandes Trajano (98 anos) e seu MP Lafer 1974.

UMA SENHORA, UM SÉCULO & UM CARRO

Irene Fernandes Trajano nasceu em Portugal por volta de 1920, logo após o término da Primeira Guerra Mundial. Ela tinha nove anos de idade quando a Bolsa de Nova York quebrou, jogando os Estados Unidos e boa parte do mundo numa gigantesca recessão durante a década que precedeu a Segunda Guerra Mundial, que só se encerrou em 1944.

Em 1960 o Brasil assombrou o mundo com sua nova capital, projetada por Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Brasília ainda tinha cheiro de tinta fresca nas portas de seus gabinetes quando os militares tomaram o poder, colocando chumbo na cena política, enquanto os astronautas voavam até a Lua, em 1969.

Em 1974 um tal de MP Lafer é apresentado na linha de produção de uma fábrica de móveis em São Bernardo do Campo, quando Irene já contava com 54 anos de idade. Dez anos depois os brasileiros voltaram a conhecer um presidente civil, que tentava combater a inflação através de congelamentos de preços e cortes de zeros nas cédulas de dinheiro, enquanto o Muro de Berlim ruía em 1989, botando no chão consigo a Cortina de Ferro, que dava suporte para a Guerra Fria.

Com pouco mais de 80 anos de idade, Irene viu pela TV os aviões sequestrados por terroristas derrubarem as torres gêmeas de Nova York, no que ficou conhecido como o 11 de Setembro de 2001. Um século novinho em folha, com o horror tonificado à enésima potência.

Num mundo tão hostil como o nosso, é de se espantar que alguém se aproxime dos 100 anos de idade - façanha que Irene está prestes a realizar com a lucidez digna de uma Elis Regina num programa de entrevistas da TV Cultura.

Em 2018 Irene realizou um antigo desejo: comprou um MP Lafer 1974. Ela, que há vários anos vive em São Paulo, já não dirige: tarefa que agora cabe ao jovem Benedito, membro de sua família. Tivemos o prazer de conhecê-los pessoalmente durante o almoço do Clube MP Lafer Brasil realizado em Santana de Parnaíba, no mês de dezembro do mesmo ano.

Guardamos a foto para iniciar o ano de 2019 em forma de agradecimento e incentivo. Agradecimento pelos belos momentos que a vida nos proporciona e incentivo para aqueles que eventualmente reclamam do cansaço e do desânimo, independentemente da idade. Em seu livro "Saber Envelhecer", Cícero já dizia que não existem velhos que ficam ranzinzas, mas ranzinzas que envelhecem.

Irene Fernandes Trajano é alguém que soube envelhecer e seu bom humor, aliado ao seu bom gosto por carros antigos, revela que o azedume sempre ficou longe dela.


Veja também: 


Vivalendo.com recomenda:

Galeria 2019: Índice

Galeria 2019: Keller
Galeria 2019: Trajano
MP Lafer: a recriação de um ícone. O livro mais esperado dos últimos 40 anos (pelos laferistas). Clique na imagem para acessar a loja virtual.

MP Lafer: a recriação de um ícone. O livro mais esperado dos últimos 40 anos (pelos laferistas). Clique na imagem para acessar a loja virtual.


Vivalendo.com recomenda:


Feliz Natal e Próspero 2019!

MPLAFER.net deseja Feliz Natal e Próspero 2019!


Pedimos para a nossa menina, de apenas cinco anos, desenhar um cartão de Natal para o site mplafer.net - ela tentou desenhar um MP Lafer num jardim, com um pinheirinho e, lógico, o Papai Noel.

Já reparou como é difícil desenhar um MP Lafer? Se tem gente grande que não consegue, imagine uma criança. Ela começou pelo para-lama, mas então colocou as duas rodas no mesmo vão. Depois aboletou uma porção de faróis na frente do carro, sem esquecer dos para-choques. Para completar, um para-brisa sem a capota.

Para nós ficou perfeito. Não interessa que para os outros o desenho sequer lembre a silhueta de um automóvel antigo. Amar é tolerar as imperfeições. Quanto mais você ama alguém, mais você perdoa os erros que este alguém possa cometer, bem como suas limitações.

Amamos o pinheirinho com presentes juntos de sua raiz e o Papai Noel pedindo para fazer silêncio. Amamos as flores no gramado, com todo o peso que elas possam transmitir.

Vivemos num mundo imperfeito e repleto de defeitos. A própria história do Natal é contestada em vários lugares do planeta. Mas desejar a felicidade para todos nunca será um pecado. Os votos de paz e saúde, no ano novo que se apresenta, cabem em qualquer urna, mesmo em lugares onde a imperfeita democracia é apenas um sonho distante.

Deste modo, reforçamos nossos votos:

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Livro do MP Lafer ganha versão digital

O livro digital do MP Lafer será vendido pela Amazon do Brasil.
O livro digital do MP Lafer será vendido pela Amazon do Brasil.

Lançado como versão impressa numa produção independente em 2012, o projeto editorial chega ao ambiente dos e-books com uma nova diagramação.

Por Jean Tosetto

Quando escritores independentes lançam livros ou novas edições, eles sentem um misto de cansaço e satisfação. No meu caso, minha musculatura tensionada parece pesar mais, porém estou com o espírito aliviado. Parece que estou revivendo aqueles dias luminosos da primavera de 2012, quando o livro "MP Lafer: a recriação de um ícone" foi apresentado na sede do Instituto de Arquitetos do Brasil em São Paulo.

Agora, vendo em perspectiva, posso garantir que este livro foi escrito na época certa. Se esperasse mais um ano para escrevê-lo, não teria conseguido, pois meu escritório de Arquitetura não teria dado brechas para fazer outra coisa, salvo desenvolver projetos. Se esperasse dois anos, dificilmente teria alocado o valor de um Renault Sandero zero km na gráfica. 2014 foi o começo da pior recessão da república brasileira.

A despeito disso, o livro do MP Lafer vem construindo uma linda trajetória: foi distribuído em todo o território nacional, do Rio Grande do Sul até o Pará, além de 15 países em quatro continentes. Onde tem um entusiasta do MP Lafer, tem um livro do carro por perto, não importa o idioma: Alemanha, Itália, Estados Unidos, Canadá, Malásia, Japão... Minhas palavras chegaram em lugares que nunca fui pessoalmente.

A segunda edição, concebida como e-book, ganhou diagramação específica para valorizar as imagens em formatos distintos.
A segunda edição, concebida como e-book, ganhou diagramação específica para valorizar as imagens em formatos distintos.

Já me disseram que este livro era um capricho da minha parte, num tom de voz pejorativo. Mas o destino respondeu por mim de forma bem caprichosa: o livro do MP Lafer me rendeu o convite para escrever outro livro, "Arquiteto 1.0", em parceria com o professor Ênio Padilha. E quando o livro do MP caiu nas mãos do Tiago Reis, fundador da Suno Research, a brincadeira ficou séria e bem profissional: ele me convocou para ser colaborador da empresa. Entrei para o mercado financeiro.

Desde então, eu e o Tiago já lançamos dois livros: o campeão de vendas no segmento de finanças investimentos da Amazon, Guia Suno Dividendos; e também o Guia Suno de Contabilidade para Investidores, igualmente bem avaliado pelos leitores.

A parceria com a Suno está sendo tão produtiva que pela primeira vez fui editor de outros autores para lançar o Guia Suno Fundos Imobiliários, dos genais Marcos Baroni e Danilo Bastos.

Sinceramente, se eu fosse você leria todos eles. São livros com educação financeira concentrada na veia, para ajudar no planejamento da plena aposentadoria no longo prazo.

O Guia Suno Dividendos foi lançado como e-book em 2017, mas já ganhou versão impressa pela Editora CLA em 2018. Os outros livros da Suno devem fazer o mesmo caminho, mas as versões digitais vieram para ficar. Por isso o Tiago Reis me incentivou a levar o livro do MP Lafer para a loja da Amazon.

Das 168 páginas em formato A4 com duas colunas da versão impressa, para 322 páginas em formato A5 com uma coluna de texto: um tijolinho virtual.
Das 168 páginas em formato A4 com duas colunas da versão impressa, para 322 páginas em formato A5 com uma coluna de texto: um tijolinho virtual.

Pensei no grande trabalho que isso daria e fui protelando o projeto da segunda edição. Teria que fazer muitas coisas: revisar o texto novamente, refazer a diagramação, aprender a migrar os arquivos para a plataforma de publicação no Kindle, elaborar um índice virtual - coisas que a equipe da Suno sempre fez por mim, mas que agora teria que fazer sozinho.

Então veio o lançamento do livro "Percival Lafer: Design, indústria e mercado". Tive a honra de ver a menção do livro do MP Lafer nele. Olhei para o estoque dos exemplares, já na reserva, e pensei: "A história da recriação de um ícone não pode acabar com o último exemplar impresso vendido, tenho que garantir a sua continuidade."

E aqui vai uma confissão: não tenho planos para fazer uma terceira tiragem do livro no curto prazo. Sim, eu encomendei duas tiragens anteriormente, mas os custos com os Correios estão crescentes e o valor total de cada exemplar está cada vez mais proibitivo. A solução seria deixar uma editora de porte assumir o livro e cuidar da distribuição, mas enquanto isso não se concretiza, resolvi democratizar o acesso ao livro através da versão digital, a ser vendida num preço bastante razoável.

Então, o trabalho noturno e de fim de semana recomeçou, preservando os dois turnos diários dedicados para a Suno e para o escritório de Arquitetura. Reli cada linha do texto original e fiz pequenas melhorias, sem alterar o teor da mensagem. Desenvolvi uma nova diagramação, mais adequada para o formato eletrônico: no lugar das duas colunas de textos em grandes páginas do padrão A4, optei pelo padrão reduzido A5 com apenas uma coluna. Com isso, o livro que tinha 168 páginas impressas grandes, passou para 322 páginas eletrônicas, proporcionando uma leitura mais fluída em telas de smartphones e tablets.

Optei por manter o conteúdo original. Poderia ter acrescentado algumas imagens e um capítulo, mas prefiro deixar esta ampliação mais para frente, conforme novos acontecimentos possam ser considerados para completar a trajetória do carro, lembrando que os exemplares físicos remanescentes do livro ainda estão disponíveis para encomenda.

Desta vez não haverá evento de lançamento. O livro do MP Lafer já está na loja virtual da Amazon, que disponibilizou os primeiros 10% dele para degustação: são 32 páginas para ler de graça! Agora ninguém mais tem desculpa para não ler um pouco de uma história tão bonita.


Veja também:

Almoço do Clube do MP em Santa de Parnaíba - 2018

Quando o fotógrafo acerta no veio precioso da mina.
Quando o fotógrafo acerta no veio precioso da mina.

A Croácia quase ganhou a Copa da Rússia e um torcedor do Palmeiras foi eleito presidente do Brasil. "Os tempos estão mudando" - diria Bob Dylan. Mas o prestígio do MP Lafer segue em ascendência. Nem ponte quebrada e nem alagamento de pista segura este bravo conversível.

Por Gilberto Martines

Como já virou tradição com o findar do ano, o Clube MP Lafer Brasil promove um almoço de confraternização. No mês de novembro é enviado por e-mail aos associados uma mensagem com o convite para participar do nosso evento, convite este também publicado no site mplafer.net

É escolhida uma data sempre perto do primeiro final de semana de dezembro. Neste ano o destino foi a cidade de Santana de Parnaíba, mais precisamente no centro histórico. Esta cidade é bem próximo de São Paulo, distante aproximadamente 45 quilômetros do centro da capital.

Considerada o primeiro ponto de parada dos bandeirantes, a cidade preserva seu patrimônio histórico com as construções coloniais: são mais de 200 edificações tombadas em 1982, tornando-se assim um lugar bastante pitoresco.

A praça da Igreja Matriz de Santana de Parnaíba foi restaurada recentemente.
A praça da Igreja Matriz de Santana de Parnaíba foi restaurada recentemente.

Vamos relatar um pouco do que ocorreu para aqueles que não puderam participar. A data escolhida  01 de dezembro de 2018, um sábado. O ponto de encontro foi o Posto Graal da Rodovia Presidente Castelo Branco no km 30, com previsão de partida às 11 horas.

A previsão do tempo era de chuva e na sexta-feira de noite choveu muito em São Paulo, provocando alagamento em vários pontos da cidade, inclusive nas rodovias marginais dos rios Tietê e Pinheiros, que são os principais acessos para a Rodovia Castelo Branco. Isso fez com que muita gente deixasse de ir ao almoço.

O sábado amanheceu meio nublado, porém não me intimidei muito com o tempo. Por volta das 9:35 horas peguei o MP e fomos para o local do encontro. Ao entrar na marginal Tietê o trânsito estava caótico, decorrente da chuva da noite de sexta-feira.

Pedi para a Cláudia, minha esposa, contactar o presidente Walter Arruda e retardar um pouco a saída, pois estava tudo parado.

Chegamos ao Graal às 11 horas e aguardamos mais 45 minutos para sair. Todos esses motivos fizeram com que muitos membros do Clube fossem ao almoço com seus carros de uso diário e um pouco mais de 15 MPs pegaram a estrada.

Dois MPs estacionados no Posto Graal.
Dois MPs estacionados no Posto Graal.

A turma de vermelho do Clube do MP, antes da largada do breve passeio.
A turma de vermelho do Clube do MP, antes da largada do breve passeio.

Saímos do posto, pegamos a rodovia e logo saímos com direção para Aldeia da Serra. Subimos uma pequena serra, atravessamos um condomínio e logo chegamos ao nosso destino.

Os carros contornam a Aldeia da Serra, entre a Castelo Branco e o destino do passeio.
Os carros contornam a Aldeia da Serra, entre a Castelo Branco e o destino do passeio.

Nosso grupo já participou de vários encontros de carros antigos em Santana de Parnaíba. Porém, está é a primeira vez que o Clube do MP Lafer faz um evento exclusivo da marca nessa cidade. O restaurante escolhido foi o tradicional São Paulo Antigo, famoso pelo seu leitão a pururuca.

Foi reservado um local para estacionarmos os carros, próximo à Igreja Matriz. O tempo ajudou muito e não choveu.

Construções do tempo do Brasil Colônia cercam os conversíveis da Lafer.
Construções do tempo do Brasil Colônia cercam os conversíveis da Lafer.

Fiações elétricas aéreas interferem na arquitetura vernacular do charmoso largo.
Fiações elétricas aéreas interferem na arquitetura vernacular do charmoso largo.

O almoço  estava muito gostoso, agradável e descontraído. Contamos com a presença do nosso  diretor Romeu Nardini, que veio de Andradina, cidade paulista perto da divisa com Mato Grosso do Sul, para participar do encontro, prestigiando também a presença do Percival Lafer, na semana em que ingressou no Hall da Fama do Automobilismo do Brasil, uma honraria concedida pela importante revista Autoesporte.

O puxado do puxado (seria "repuxado") do restaurante São Paulo Antigo. Comida caipira em local autenticamente rústico.
O puxado do puxado (seria um"repuxado"?) do restaurante São Paulo Antigo. Comida caipira em local autenticamente rústico.

Percival Lafer, Romeu Nardini, Walter Arruda e Luiz Paulo Zotti.
Percival Lafer, Romeu Nardini, Walter Arruda e Luiz Paulo Zotti.

Ao final do almoço,  os senhores Walter, Romeu e Percival fizeram um pequeno agradecimento a todos. Quero deixar aqui meus agradecimentos e desejar boas festas a todos amigos laferistas do Brasil.

Veja também:


Vivalendo.com recomenda:

Percival Lafer ingressa no Hall da Fama Autoesporte


Há tempo para tudo debaixo do sol: tempo para plantar, tempo para colher e tempo para começar tudo de novo. Quando o reconhecimento vem, ele atua como estímulo para seguir em frente, espalhando novas sementes e novos ideais. Parabéns, Percival, pela colheita inspiradora.

Por Gilberto Martines

Ontem (26 de novembro de 2018) tive a oportunidade de participar de um dos mais importantes eventos da indústria automobilística do Brasil. Trata-se da premiação do carro do ano da revista  Autoesporte. O evento foi realizado no Buffet França da Avenida Angélica em São Paulo.

Na sexta feira, dia 23 de novembro último, o Senhor Júlio Cabral, um dos responsáveis pela revista e pelo evento, entrou em contato com o Walter Arruda, presidente do Clube do MP Lafer Brasil, convidando para representar a entidade com um MP Lafer para abrilhantar o evento, pois junto com a premiação eles iriam fazer uma homenagem ao Senhor Percival Lafer.

O Walter solicitou que eu representasse o nosso time.

Entraram em contato o Senhor Júlio e a Senhorita Verusca, e me passaram as coordenadas do evento. Meu carro ficou exposto na entrada do Buffet. Eu e minha mulher fomos muito bem recebidos pela equipe da revista.

Por volta das 19:30 horas o Senhor Percival chegou ao evento e com ele estavam sua mulher Dona Branca, uma de suas filhas e dois genros. Ficamos todos na mesma mesa. Foi servido um coquetel de entrada e durante o jantar foram feitas as premiações.

Percival Lafer atende jornalista da Revista Autoesporte.
Percival Lafer atende jornalista da Revista Autoesporte.

Momento "Caras" no site mplafer.net - só faltou o Amaury Jr.
Momento "Caras" no site mplafer.net - só faltou o Amaury Jr.

Os premiados da noite reunidos pela Revista Autoesporte.
Os premiados da noite reunidos pela Revista Autoesporte.

O troféu na mão de Percival Lafer, ao lado de um grande entusiasta do MP: Gilberto Martines.
O troféu na mão de Percival Lafer, ao lado de um grande entusiasta do MP: Gilberto Martines.

Percival & Branca Lafer diante do conversível que leva o mesmo nome da família.
Percival & Branca Lafer diante do conversível que leva o mesmo nome da família.

O Senhor Percival foi homenageado e contemplado com um troféu na categoria de Hall da Fama. Foi uma noite muito agradável e descontraída.

Quero deixar aqui o meus parabéns ao Senhor Percival pelo troféu e pelo reconhecimento da criação  desse carro que ele idealizou, que foi e ainda continua sendo um desejo de muitos e uma realidade para poucos.

Aproveito também para parabenizar e agradecer toda a equipe da Autoesporte.

No final o Volkswagen Virtus foi eleito o carro do ano de 2019.

Veja também:


Vivalendo recomenda: