Feliz Natal e Próspero 2015!

BOAS FESTAS! São os votos de MPLAFER.net

Você acha que o MP Lafer teria alguma chance num mundo estritamente racional? Claro que não. Então comemore as festas de fim de ano com os amigos e a família, mesmo que isso pareça apenas um ideal romântico. 
Na escala da evolução humana, o amor e a compaixão estão acima dos instintos e da mera necessidade de sobrevivência. Por isso, uma volta de MP Lafer é tão saborosa quanto uma ceia natalina. E a felicidade é ainda maior quando fazemos isso junto das pessoas que mais prezamos.
Feliz Natal e Próspero 2015!


Almoço do Clube do MP em São Bernardo do Campo - 2014

A fachada do Pacaembu enquadrada a partir do capô de um MP Lafer.
A fachada do Pacaembu enquadrada a partir do capô de um MP Lafer.

O tradicional evento de fim de ano do Clube MP Lafer Brasil voltou ao berço da marca e contou com a presença de Percival Lafer.

Por Gilberto Martines

Estou enviando algumas fotos e um pequeno relato sobre o que aconteceu no almoço de confraternização do Clube do MP Lafer Brasil.

Como é de costume, no início de novembro foi feito o convite para o almoço de confraternização. Nas primeiras edições desse evento o convite era feito no boca a boca, entre os amigos laferistas, com isso reuníamos um grupo e íamos almoçar em algum lugar para comemorar o final de ano. Com o passar dos anos os convites, tanto do passeio anual quanto do almoço de confraternização, passaram a ser divulgados pelo nosso site mplafer.net - essa divulgação é feita com aproximadamente um mês de antecedência.

A data marcada foi para sábado, 06 de dezembro de 2014, tendo como ponto de encontro a Praça Charles Miller (Estádio do Pacaembu), com saída prevista para as 10 horas da manhã.

A Praça Charles Miller ficou tomada por MPs.
A Praça Charles Miller ficou tomada por MPs.

Uma boa oportunidade para fotografar um carro diferente.
Uma boa oportunidade para fotografar um carro diferente.

Este ano foi escolhido novamente a churrascaria Xibóca, localizada no km 37 da Estrada Velha de Santos. A escolha para a realização desses eventos sempre é um pouco complicada para os organizadores, pois tem que ser levado em conta alguns fatores, como: local de encontro, caminho a percorrer, o restaurante tem que ter um estacionamento para acomodar no mínimo uns 50 carros e uma estrutura para receber umas 120 pessoas, e finamente ter um cardápio que possa agradar a maioria.

Hoje o dia amanheceu meio nublado, pensei até que iria chover. Porém, por volta das 8:30 horas o sol já estava brilhando. Cheguei ao Pacaembu por volta das 9:15 horas e já estavam presentes mais de 20 MPs. Aos poucos mais carros iam chegando para se unir ao grupo.

As 10:30 horas partimos com destino ao restaurante em uma carreata de 42 carros. O caminho percorrido foi: Avenida Pacaembu, Avenida São João, Elevado Costa e Silva, Baixada do Glicério, Avenida do Estado, Avenida Juntas Provisórias, Via Anchieta e Estrada Velha de Santos até o km 37.

Rapaz escolhe uma sombra para descansar perto dos conversíveis.
Rapaz escolhe uma sombra para descansar perto dos conversíveis.

Motores acionados, rumo à cidade que foi sede da fábrica da Lafer.
Motores acionados, rumo à cidade que foi sede da fábrica da Lafer.

MPs passam sob o Minhocão suspenso. Mas as minhocas não vivem debaixo da terra?
MPs passam sob o Minhocão suspenso. Mas as minhocas não vivem debaixo da terra?

Mesmo com um mapinha disponível, um grupinho de laferistas - do qual fiz parte - acabou errando o caminho, mas isso não é problema quando estamos passeando com amigos dentro dos nossos brinquedinhos.

Ao chegarmos no restaurante, já estávamos em mais de 55 carros. Alguns uniram-se ao grupo pelo caminho e outros foram direto para o local. Em pouco tempo o restaurante estava repleto de camisas vermelhas.

As baratinhas chegam na churrascaria que serviria o almoço para seus donos e acompanhantes.
As baratinhas chegam na churrascaria que serviria o almoço para seus donos e acompanhantes.

A fila de MP Lafer diante do muro de arrimo do local, na estrada velha para Santos.
A fila de MP Lafer diante do muro de arrimo do local, na estrada velha para Santos.

Este ano tivemos entre os participante a presença do Senhor Percival Lafer e o seu neto Gabriel, um jovem que demostrou muito interesse em saber um pouco de cada um dos participantes o motivo da escolha do MP Lafer como hobby. Esteve presente também o nosso diretor Romeu Nardini, que agora não reside mais em São Paulo: ele mudou-se para o interior do estado e percorreu mais de 650 quilômetros só para prestigiar o almoço e rever os amigos.

O almoço foi rodizio de carnes variadas com self-service de saladas. Estava tudo muito gostoso: muita brincadeira, muita alegria e no final, como de costume, o nosso presidente subiu a um palco, fez uso da palavra para agradecer a presença de todos, desejar a todos um Feliz  Natal e um ótimo Ano Novo. Aproveitou também para convidar o Senhor Percival Lafer para falar algumas palavras que, ao se dirigir-se aos amigos laferistas demonstrou-se emocionado. Por último o Senhor Romeu proferiu algumas palavras de agradecimento.

Gabriel, Toninho e Percival: o MP agregando gerações distintas.
Gabriel, Toninho e Percival: o MP agregando gerações distintas.

Romeu Nardini, Percival Lafer e Walter Arruda no palco da festa.
Romeu Nardini, Percival Lafer e Walter Arruda no palco da festa.

Agora, deixo aqui os meus parabéns e agradecimentos aos organizadores e diretores do Clube, Senhor Walter e Senhor Romeu, pelo evento realizado. Um abraço a todos e um Feliz Natal e um 2015 repleto de realizações!

Veja também:

Galeria 2014: Dominique

O lindo MP Lafer 1980 de Dominique, com a ex-Miss Noruega, Torill Larsen, ao volante.
O lindo MP Lafer 1980 de Dominique, com a ex-Miss Noruega, Torill Larsen, ao volante.

Dominique cuida de seu MP Lafer 1980 na Suíça com o capricho digno de seus relojoeiros, e a alegria típica dos brasileiros. Estas imagens foram enviadas em 07 de novembro de 2014 e temos grande prazer em compartilhas elas com o leitor de mplafer.net

O pisca-pisca do MP Lafer suíço foi personalizado por Dominique - "o original lembrava o Fusca demais."
O pisca-pisca do MP Lafer suíço foi personalizado por Dominique - "o original lembrava o Fusca demais."

O falso estepe da traseira recebeu parafusos de inox autênticos. Um detalhe a mais para realçar a beleza do carro.
O falso estepe da traseira recebeu parafusos de inox autênticos. Um detalhe a mais para realçar a beleza do carro.

A Suíça é famosa pela precisão de seus relógios. O MP Lafer de Dominique ganhou um relógio personalizado no painel de madeira.
A Suíça é famosa pela precisão de seus relógios. O MP Lafer de Dominique ganhou um relógio personalizado no painel de madeira.

Um MP Lafer em Campos do Jordão? No Uruguai? Não, na Suíça mesmo, onde até os ladrilhos são bem postados no chão.
Um MP Lafer em Campos do Jordão? No Uruguai? Não, na Suíça mesmo, onde até os ladrilhos são bem postados no chão.

Saiba mais sobre o MP Lafer de Dominique neste relato escrito por ele mesmo. Se preferir, escreva para ele, em seu e-mail.

Auto Esporte Exposhow 2014

Auto Esporte em Sampa: mix de carros antigos originais e modificados.
Auto Esporte em Sampa: mix de carros antigos originais e modificados.
Seguem imagens do evento que ocorreu neste final de semana prolongado em São Paulo. Trata-se do “Auto Esporte Exposhow" - evento que reuniu entre os dias 20 e 23 de novembro de 2014, no pavilhão do Anhembi: carros antigos , muscle cars, hot rods, esportivos nacionais e importados, e vários Mustangs, que neste ano comemoram 50 anos.

Por Gilberto Martines *

Eu só pude participar no sábado, pois tive outros compromissos. O horário da visitação era das 14 às 22 horas de quinta-feira até sábado, e no domingo das 11 às 17 horas.

Cheguei ao Anhembi  por volta das 14:30 horas e, ao me aproximar do espaço reservado aos carros antigos, me deparei com a chegada de um Fordinho 1915  Modelo T. Achei o carro interessante, com uma placa diferente e nunca o tinha visto em outros eventos. Comecei a me informar e fiquei sabendo que esse Ford pertence a um casal de holandeses que saíram da Holanda para fazer uma volta ao mundo.

Ford T 1915 com um cooler adaptado no radiador para andar nos trópicos.
Ford T 1915 com um cooler adaptado no radiador para andar nos trópicos.

Eles percorreram 75 mil quilômetros com esse carro. Em cada porta está fixado um mapa que mostra a rota percorrida por eles. O mais interessante é que eles participaram do evento praticamente por acaso: eles estavam indo para o porto de Santos com a finalidade de embarcar o carro para retornar à Holanda. Foi feito o convite para participarem do Auto Esporte Expo Show, eles aceitaram e retornaram para São Paulo.

A  volta ao mundo, deste casal, tem como finalidade divulgar e arrecadar fundos para ajudar crianças carentes.

Outro carro exposto que me chamou bastante a atenção foi uma réplica do DeLorean, que foi lançado no final da década de 1970, o DMC – 12 com suas portas”asas de gaivota” e carroceria de aço inox. Acabou saindo de linha, porém entrou para a história do automóvel em 1985, com a sua participação no filme “De volta para o futuro”. O filme fez tanto sucesso que foram lançadas duas sequências, nos anos de 1989 e 1990.

A máquina do tempo encaixotada num container, para deleite dos fotógrafos.
A máquina do tempo encaixotada num container, para deleite dos fotógrafos.

Por volta das 16 horas, no estande da FBVA - Federação Brasileira de Veículos Antigos - por intermédio  dos senhores Derec de Almeida Jorgetti  e Pedro Bergaro, entregaram ao senhor Carlos Guimarães, presidente da Associação  dos Proprietários de Veículos Antigos de São Paulo, uma bandeira  da FBVA pela afiliação da Associação na Federação Brasileira.

A adesão dos paulistas à FBVA. Ponto para o antigomobilismo.
A adesão dos paulistas à FBVA. Ponto para o antigomobilismo.

Observei outras coisas interessantes, como a maior pista de carinhos de Hot Wheels, uma pista de competição de carrinhos de rádio controle, réplicas Lótus e Ferrari  de Fórmula 1, e  também um estande com veículos especiais com Ferrari, Mustang, Corvette, Mercedes, entre outros, que você podia pagar para dirigi-los.

Fiquei sabendo que o Clube do MP Lafer Brasil esteve presente na quinta-feira com dois exemplares.

Parabéns aos organizadores do evento, que por sinal estava muito bom. Recomendo.

O Dodge R/T 1970 esperando a vez de queimar borracha na saída do Anhembi.
O Dodge R/T 1970 esperando a vez de queimar borracha na saída do Anhembi.

Gilberto Martines - Doutor em MPs
* Gilberto Martines é dentista em São Paulo e grande entusiasta do MP Lafer e carros antigos em geral. É colaborador do site mplafer.net desde 2004.

Homem-Carro: uma homenagem para Anísio Campos


O legado de Anísio Campos - piloto e desenhista de automóveis - seria extenso demais para se esgotar num filme. Por isso a leveza e sensibilidade de "Homem-Carro" é tocante.

Por Jean Tosetto *

A lógica do mercado cinematográfico brasileiro não difere do que ocorre nos Estados Unidos e Europa, onde o custo de divulgação e distribuição de filmes independentes muitas vezes supera o próprio custo da produção. Por isso, só ficamos sabendo do lançamento do filme "Homem-Carro" em função dos Correios, que entregaram em nosso escritório um envelope pardo com uma breve mensagem de agradecimento. Dentro dele havia um DVD com o resultado de um trabalho que levou quase quatro anos para ser concluído.

O motivo de recebermos tal honraria se explica pela forma de financiamento de "Homem-Carro", através do sistema de "crowdfunding" pelo site Catarse - uma espécie de "vaquinha" coletada pela Internet. Além de colaborar com uma quantia simbólica para o projeto, também facilitamos o contato da produtora do filme, Raquel Valadares, filha de Anísio Campos, com Sergio Pimenta, presidente do Clube Nick Pag Dacon (um modelo criado por Campos). O Pimenta é uma figura conhecida dos entusiastas do MP Lafer - ele trabalhou na fábrica por muitos anos e também é citado no livro "MP Lafer: a recriação de um ícone".


Nick Pag Dacon fotografado em evento de Águas de Lindóia, em 2012.
Nick Pag Dacon fotografado em evento de Águas de Lindóia, em 2012.

É difícil classificar a obra de Raquel Valadares. Teoricamente trata-se de um documentário, mas sem a densidade jornalística de uma reportagem convencional, conduzida com certo distanciamento afetivo em relação ao personagem principal. Também não é um "road-movie", embora as visitas aos lugares relacionados com a carreira de Anísio Campos - bem como aos colecionadores que conservam sua criações - possam indicar. Tão pouco "Homem-Carro" seria um drama familiar, apesar de funcionar como um registro inequívoco da relação passada à limpo entre uma filha e seu pai - e neste ponto encontramos a singularidade do filme.

Raquel Valadares conduz o enredo com leveza e sensibilidade. A trilha sonora sofisticada, contemporânea e original, combina com a boa edição de imagens e tomadas suaves. A cena de Anísio Campos guiando um 828 Dacon no terraço de um edifício paulistano é marcante, com ele demonstrando a capacidade de manobra do carro, cruzando os braços ao girar o volante sem soltar as mãos - um cacoete típico que apenas os melhores pilotos conservam depois de tantos anos. As sequências filmadas num autódromo do interior paulista, reunindo boa parte dos veículos criados por Anísio, também emociona, por revelar roncos de motores pouco ouvidos nas grandes cidades de hoje.

"Homem-Carro" é uma co-produção da Anima Lucis e da Segunda-Feira Filmes, e tem apenas 73 minutos de duração, que parecem bem menos devido à cadência gingada da edição e à capacidade de envolver o espectador. O filme termina deixando aquela sensação de "quero mais". Talvez essa fome de querer saber mais sobre a vida e obra de Anísio Campos só possa ser suprida através de um livro de dimensões enciclopédicas. Um tijolaço que já teria sido escrito se o designer em questão fosse italiano ou norte-americano.

Nessa altura do campeonato você deve estar se perguntando como pode comprar o DVD do filme. O fato é que ele ainda não está disponível para venda. Antes que isso ocorra, a Raquel Valadares está tentando a inscrição de sua produção nos festivais de cinema - uma tarefa árdua sem o apoio da grande mídia e mesmo de jornalistas especializados, salvo gratas exceções.

Saiba mais sobre este emblemático projeto no  site oficial de "Homem-Carro".


Leia mais artigos da coluna "Editor Volante".
* Jean Tosetto é arquiteto desde 1999 e editor do site mplafer.net desde 2001. É também autor do livro “MP Lafer: a recriação de um ícone” - lançado em 2012.