Um Lafer LL no Amazonas

Apesar da suspenção dianteira rebaixada ao extremo, a silhueta do veículo não deixa dúvidas: trata-se de um protótipo do Lafer LL.

Quando os exploradores espanhóis chegaram à região da nascente do Rio Amazonas, durante a colonização da América do Sul, ouviram dos índios à respeito de uma cidade chamada Eldorado, que guardaria incontáveis tesouros e uma colossal quantidade de ouro. Muitos perderam a vida tentando encontrar tal lugar, e a lenda persiste por mais de 500 anos.

Se Eldorado ainda não foi encontrada, e certamente nunca será, isto não significa que as margens do Rio Amazonas não tenham outros tipos de tesouros e lendas. Mas quando o assunto é automóvel, fica difícil imaginar o que pode estar oculto em termos históricos - sob o estigma da floresta amazônica - algo além da Fordlândia (uma tentativa mal sucedida da Ford em estimular a extração de látex para a fabricação de pneus, no estado do Pará).

Os bancos e os revestimentos internos foram removidos. O cano de escape provisoriamente atravessa a cabine de passageiros, passando pelos pedais do motorista.

É por isso que, em junho de 2011, recebemos com surpresa o relato a seguir, sobre um raríssimo protótipo do Lafer LL, modelo esportivo de luxo projetado sob a batuta de Rigoberto Soler no fim da década de 1970, do qual apenas sete unidades foram produzidas. Destas, duas estão em Passo Fundo no Rio Grande do Sul, duas em Curitiba no Paraná, uma na capital de São Paulo, uma com destino desconhecido e agora esta, que foi encontrada em Manaus, no Amazonas:

"Meu nome é José Maria. Sou de Brasília, mas moro em Manaus. Recentemente descobri aqui perto de onde moro, um exemplar desse automóvel raríssimo numa oficina. Lembro que a primeira vez que vi um desses foi numa revista Status Motor, de fins dos anos 70. No momento o mesmo está na rua. Foi desmontado para pintura e depois esquecido. O dono da oficina me disse que ele tem muitas peças originais ainda, mas que não estão no carro atualmente. Ele me disse também que o carro estava à venda, por falta de interesse do proprietário em continuar sua restauração."

Do painel do Lafer LL, restou apenas o suporte em fibra de vidro. O volante revolucionário, idealizado para o modelo, deu lugar a uma peça de tamanho diminuto.

As lentes das lanternas traseiras foram desmontadas. A carroceria foi totalmente lixada e mostra imperfeições à olho nú.

"O carro foi todo lixado e era cor prata. O numero do chassi é LL 7805 A 0006 e fica do lado direito do carro. Ele tem todos os vidros, mas está sem o painel original. Tem os bancos, está com rodas de outros carros, mas tem as originais. Fizeram um 'trabalho' no capô: colocaram um scoop muito feio, mas que pode ser facilmente removido. E também rebaixaram a frente. Como a suspensão é de Opala, isso é o de menos. Ele também tem placa cinza.

Lembro desse carro rodando aqui em Manaus e depois sumiu, estava usando até um daqueles aparelhos Rodogás. É uma pena que esse carro tenha chegado a este estado -  já disseram até que era um Del Rey de duas portas! Por isso pensei que talvez existisse o interesse de alguém em salvar o modelo. O problema, aqui em Manaus, é que é muito difícil de se ver carro antigo, então os donos pedem muito por eles."

O porta malas ganhou outra função neste protótipo estacionado na rua. Agora ele guarda o vidro da janela da porta do motorista.

O motor do Lafer LL é o mesmo do Opala Chevrolet, com seis cilindros e cerca de 170 cavalos de potência, mais do que suficientes para empurrar um coupé de carroceria leve.

O número do chassi indica que este Lafer LL foi o sexto a ser produzido pela empresa, mais conhecida pelo conversível de linhas clássicas, o MP Lafer.

"Vai dar um bocado de trabalho para restaurar este Lafer LL, mas para um carrão que se considerava extinto, acho que vale a pena. Se alguém pudesse salvar esse exemplar muito raro, seria menos um tesouro desaparecido, pois o dono pretende levá-lo de balsa para Santarém no Pará e com certeza, lá, seria muito mais difícil o resgate dessa máquina. Caso alguém tenha interesse em sua aquisição, coloco-me a disposição para mais informações."

Os interessados em resgatar este raríssimo exemplar da indústria brasileira podem entrar em contato com o site mplafer.net - repassaremos as mensagens ao José Maria e acompanharemos os próximos capítulos desta história que, se não envolve índios e exploradores espanhóis, ao menos reúne entusiastas por automóveis, sejam aqueles ávidos pelo desafio de restaurar uma máquina, ou sejam aqueles que apenas apreciam os finais felizes para uma boa trama.

Veja também:

14 comentários:

  1. Agnus Romano Veloso22/9/12 03:48

    Realmente é um Later LL. Seu primeiro dono é pai de um amigo meu, na época, dono de uma das mais conhecidas lojas de tintas automotivas da cidade. Seu painel eletrônico logo apresentou defeito. Além deste, também havia uma tela, à frente da alavanca do câmbio, também com informaçōes digitais. Foi o carro mais sofisticado que vi na época. Painel digital como aquele não se via em carro importado nenhum. Sua cor era cinza chumbo. Seu parachoque era retrátil, mas logo deixou de funcionar. Decepcionado, o senhor Jurandir acabou por vendê-lô para um amigo que não tinha a menor idéia da jóia que acabara de adquirir. O carro teve seu para-brisa quebrado e ficou na porta de sua casa pegando sol e chuva. Daí para frente, foi parar nas mãos de incautos que o mutilaram totalmente. Um crime cometido com nossa história automobilística!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem informações atualizadas sobre esse nº 6 ?

      Excluir
  2. Caro Agnus Romano Veloso,
    Muito obrigado pelo seu comentário. Estamos trabalhando num projeto para contar a história da Lafer no campo automobilístico e haverá um capítulo especial sobre o Lafer LL. Em breve teremos novidades.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Meados de 1970. Motor 6 cilindros com um dos mais bonitos roncos do mundo apesar do projeto antigo, vidros com acionamento elétrico e verdes, estofamento em couro, design moderno, mesmo comparado aos estrangeiros. Largo,comprido e baixo, parachoques retrátreis na frente e atrás, aros e pneus largos, além de a cada parada em semáforo, inúmeras perguntas: é importado? Vende ou troca? Quanto quer por ele? Somente vivenciando isto, para poder expressar o impacto que esse carro causou. Donos de importados e nacionais caros e seminovos não exitavam em fazer propostas a todo momento. A única coisa que lamento é que a fábrica e os exelentes engenheiros da UNICAMP, que projetaram aquele magnífico painel de instrumentos com o exótico volante sem raios, não tenham insistido mais em seu desenvolvimento, sanando seus precoces defeitos. Beleza, sofisticação, exclusividade, charme... Imaginem, tudo isso em 1976. Era surreal!!! Aguardo ansioso o trabalho sobre a história desse raro e saudoso automóvel.
    AGNUS ROMANOVELOSO - MANAUS.

    ResponderExcluir
  4. Caro Agnus,
    Em primeiríssima mão aqui no site: estamos com o livro concluído, pesquisando editoras, gráficas e livrarias para fazer o lançamento da melhor forma possível.
    Já temos uma plataforma de vendas garantida, mas o nosso esforço está centrado para tentar abaixar o preço final para o consumidor.
    O capítulo do LL foi um dos mais entusiasmantes para escrever.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. AGNUS ROMANOVELOSO24/9/12 14:21

    Que maravilhosa notícia Jean. Você é uma das raras pessoas que se dedicam a importante tarefa de mostrar para o Brasil e para nossa juventude,que nós, brasileiros temos inteligência, profissionais competentes, determinação,persistência, coragem e bom gosto para produzirmos o que quizermos,como quizermos e quando quizermos. A nossa juventude precisa de pessoas como você, para ensinar, através de nossa história automobilística, que realizar grandes projetos só depende de nós mesmos! Parabéns e abraços.
    AGNUS ROMANO VELOSO

    ResponderExcluir
  6. Agnus Romano Veloso18/3/13 00:24

    Carissímo Jean, abrande minha descomunal ansiedade com novas notícias sobre a edição do precioso e aguardadíssimo livro sobre o Later LL.
    Agnus Veloso,Manaus,Am.

    ResponderExcluir
  7. Agnus Romano Veloso18/3/13 00:39

    Carissímo Jean, abrande minha descomunal ansiedade com novas notícias sobre a edição do precioso e aguardadíssimo livro sobre o Later LL.
    Agnus Veloso,Manaus,Am.

    ResponderExcluir
  8. Caro Agnus Veloso,
    O Lafer LL ganhou um capítulo muito especial no livro do MP Lafer, que pode ser adquirido clicando no link a seguir:
    http://www.mplafer.net/2012/11/icone.html
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos em 2016 ! Alguém sabe que fim levou o Lafer LL nº6 que nem devia existir ? Ainda abandonado ? Foi pro lixo ? Foi restaurado ou pelo menos protegido ?

      Excluir
    2. Caro Adelino, nosso contato em Manaus não viu mais o LL estacionado na rua. Perdemos o fio da história deste carro. Infelizmente não são todos que gostam de colaborar com informações sobre este modelo. Tem gente que gosta de guardar informações só para si, como se elas se perdessem se fossem divididas. Uma pena.

      Excluir
  9. Na decada de 80,o colecionador Izak tinha um Lafer LL,que ficou com ele por muito tempo e o revendeu.O painel teria sofrido um curto e ele teria ficado abandonado decadas numa oficina no bairro Fonseca.Alguem sabe informaçoes sobre esse LL de Niteroi?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Marcello, em linhas gerais os pouquíssimos donos de Lafer LL só procuram o site mplafer.net quando querem vender o carro. Quem compra continua quieto. É um direito deles que respeitamos.

      Excluir

O seu comentário construtivo será bem vindo. Não publicaremos ofensas pessoais ou dirigidas para qualquer entidade. EVITE ESCREVER SOMENTE COM MAIÚSCULAS. Não propague spam. Links e assuntos não relacionados ao tema da postagem serão recusados. Não use termos chulos ou linguagem pejorativa.