Um MP Lafer na Bulgária

Reprodução de página de site búlgaro com MP Lafer em destaque.
Reprodução de página de site búlgaro com MP Lafer em destaque.

Nem a Cortina de Ferro foi suficiente para conter o avanço do MP Lafer pelos países da Europa. Demorou, mas um modelo foi avistado na búlgara Plovdiv.

A Bulgária é um pequeno país no sudeste da Europa, com pouco mais de 7 milhões de habitantes, que faz divisas com Romênia, Sérvia, Macedônia do Norte, Grécia e Turquia. Neste caldeirão cultural, a capital é Sofia. Outras cidades importantes na terra dos ancestrais de nossa ex-presidenta são Plovdiv, Varna e Burgas.

Antes uma monarquia, a Bulgária tornou-se uma república socialista logo após o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1946. O país viveu sob o jugo do Partido Comunista, alinhado com a União Soviética, no lado de lá da Cortina de Ferro, até o período da queda do Muro de Berlim, em 1989. Somente em 1991 a Bulgária adotou uma constituição democrática, abrindo sua economia para os países da União Europeia e demais continentes.

Isso privou o país de importar o MP Lafer, cuja produção encerrou-se definitivamente no Brasil em 1990. Nas décadas de 1970 e 1980 a Lafer exportou centenas de exemplares do MP para países europeus capitalistas, como Alemanha e Itália. Por isso, somente agora, em 2020, um exemplar da marca foi visto rodando nas ruas de Plovdiv - que você acabou de ler que é uma das principais cidades da Bulgária.

O feito foi registrado no site Plovdiv24.BG e tomamos a liberdade de reproduzir o texto deles em português, dado que o autor, Georgi Vasilev, fez bem sua lição de casa. Caso você saiba ler em búlgaro, segue o link aqui, para acessar o texto original.

"Um carro retrô único que atravessou a cidade sob as colinas atingiu as lentes do Plovdiv24.bg. É sobre a produção no Brasil no período entre 1974 e 1990. O carro em questão tinha um registro alemão, criado pelo fabricante de móveis Percival Lafer, com revestimento de fibra de vidro, dois assentos e sem teto, o que lembra os carros esportivos clássicos britânicos dos anos 40 e 50. Por outro lado, o chassi, o motor e a transmissão manual são do famoso Volkswagen Beatle, conhecido na Bulgária como 'tartaruga'. 
Nos 16 anos de produção, cerca de 4300 carros saíram da fábrica. Cerca de 1.000 foram exportados para o exterior, principalmente para a Europa, mas também para os Estados Unidos."

Em complemento ao que informou nosso colega búlgaro, trazemos um relato inédito de Percival Lafer sobre a criação deste modelo esportivo de linhas clássicas:

"Preciso esclarecer o ponto de partida do projeto MP, que está muito bem descrito no livro do Jean, mas que eu quero realçar, para dar a devida importância a dois personagens: o Luiz Ortega, que na época era meu agente de marcas e patentes, foi dele a ideia de fazer uma réplica do MGTD. E o Antonio De Mitry, o homem que me incentivou e assessorou na criação do setor de fibra de vidro na fábrica. 
A decisão de partir para o projeto foi a oportunidade de juntar minha paixão por automóveis, com um objetivo mais do que racional, de explorar o mercado americano, onde nascia o interesse pela reprodução de carros clássicos do passado; um mercado que já estávamos explorando com os nossos móveis. Uma vez que já detínhamos o know how industrial e comercial para executar esse trabalho, foi só juntar a fome com a vontade de comer!"

Pulando para a outra ponta da história do MP, quando perguntado sobre o destino dos moldes da carroceria do carro, que teriam sido "enterrados" no chão da antiga fábrica de São Bernardo do Campo, em meados da década de 1990, Percival esclarece:

"A verdade: os moldes não foram 'enterrados', eles foram soterrados, quando o Grupo Pão de Açúcar, que comprou nossa propriedade, aterrou a área toda, por causa das inundações que vinhamos sofrendo, elevando em quase três metros o nível do terreno. Os moldes estavam no páteo, e lá ficaram, porque não tínhamos espaço para guardá-los."

Felizmente, aqui no mplafer.net temos bastante espaço para guardar as memórias do nosso querido carrinho. Não interessa que estamos no meio de um furdúncio ao avesso, que mistura palavras como "pandemia" e "quarentena": seguimos entregando conteúdo para os entusiastas da marca, reforçando o pedido para que, se possível, fiquem em casa. Se saírem de MP (ou de qualquer outra coisa), usem a máscara.

Atualização em 10 de junho de 2020:

Amigos, o mundo está cada vez mais pequeno, mesmo. Confiram a mensagem que recebemos do Miro Dudek, que vive atualmente na Alemanha, mas já passou uma boa temporada trabalhando no Brasil:

"Olá, bom dia Jean! Hoje pela manhã eu li o seu mais novo artigo no site mplafer.net, que trata sobre um MP do nosso amigo Chavdar Hristov da Bulgária, que é médico e mora na Alemanha. Que legal! Mais um país conquistado pelo o MP Lafer, hein?"


Valentina e Chavdar no encontro de MP Lafer em Kassel, na Alemanha, em 2018.
Valentina e Chavdar no encontro de MP Lafer em Kassel, na Alemanha, em 2018.

Encontro de 2017 em Colônia, também na Alemanha: Percival Lafer autografa o MP de Chavdar.
Encontro de 2017 em Colônia, também na Alemanha: Percival Lafer autografa o MP de Chavdar.

Veja também:


Vivalendo.com recomenda:

4 comentários:

  1. Muito boa reportagem , Parabéns. Meu MP esta guardado e depois de quase 4 meses parado, sem andar hoje vou até Boracéia , litoral Norte de SP.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia e gostaria de parabenizar o brilhante reportagem sobre um MP visto na Bulgaria. Lá também tem pessoas de bom gosto para caros. KKKKK. Hoje depois de quase 4 meses parado , sem andar , vou com ele até Boracéia Litoral Norte de SP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cesar, cuide-se bem. Use a máscara ao volante de seu MP Lafer enquanto essa pandemia não passar. Grato!

      Excluir
  3. Com certeza usarei a mascara e seguirei todo o protocolo de cuidados contra essa contaminação. Abçs Jean

    ResponderExcluir

O seu comentário construtivo será bem vindo. Não publicaremos ofensas pessoais ou dirigidas para qualquer entidade. EVITE ESCREVER SOMENTE COM MAIÚSCULAS. Não propague spam. Links e assuntos não relacionados ao tema da postagem serão recusados. Não use termos chulos ou linguagem pejorativa.