A arte de Sérgio Almodóvar

IN MEMORIAM

É com pesar que comunicamos o passamento de Sérgio Almodóvar, em 27 de maio de 2021. Vítima de um ataque cardíaco, ele foi encontrado sem vida em sua residência na Vila Carrão, zona leste de São Paulo, cercado por peças de MP Lafer, modelo que tanto cultuava e que lhe servia de fonte de renda. Registramos o nosso agradecimento por sua conduta sempre cordial. O artigo a seguir ficará publicado neste site, em sua memória.

O sobrenome Almodóvar é bem conhecido entre os admiradores do cinema europeu. O diretor espanhol Pedro Almodóvar chegou até a receber uma indicação para o Oscar de melhor filme estrangeiro por sua aclamada fita, denominada “Mulheres a Beira de um Ataque de Nervos”, de 1988. Recentemente levou as telas um enredo intrigante, “Fale com Ela”. Mas o Almodóvar em questão não é um cinéfilo, embora o que faça não deixe de ser uma arte. Trata-se de Sérgio Almodóvar, provedor de peças exclusivas para o MP Lafer.

A transparência faz parte da relação de Sérgio Almodóvar com seus clientes.
A transparência faz parte da relação de Sérgio Almodóvar com seus clientes.

Seu cartão de visitas é bem esclarecedor: MP Lafer - serviço NÃO autorizado. Pois ninguém seria ingênuo de acreditar que as peças que o Sérgio comercializa são as originais de fábrica, estocadas por mais de 15 anos. É imprescindível ter em mente que são peças reproduzidas, mas com notável fidelidade. Esta transparência na relação com seus clientes é um dos motivos que explica a manutenção do Sérgio no restrito mercado de peças para o MP, ao longo de mais meia década.

Lentes e suportes para faróis, uma amostra das peças fornecidas pelo Almodóvar.
Lentes e suportes para faróis, uma amostra das peças fornecidas pelo Almodóvar.

Quem nos conta melhor essa história é Nelson “Barata” Ormezzano:

“Lembro-me daquela terça-feira, no ano de 1998, quando o encontro de antigos era na praça em frente ao Pacaembu, e aquele rapaz chegou na rodinha dos proprietários de MP Lafer - que eram poucos, pois o clube era recém inaugurado - pediu licença e disse que estava fazendo uma peça para o MP e se podia mostrar. Abriu a bolsa de plástico, tirou um embrulho de jornal e dentro havia uma tampa de radiador, muito bem feita e cromada, lógico que em alguns minutos vendeu todas. Da mesma maneira educada, agradeceu, despediu-se, mas antes deixou seu cartão... Ele acreditou no MP Lafer, e seu carro, desmontado em sua casa, serve de molde para as peças atuais a venda.”

Na barraca do Sérgio há espaço para uma boa conversa sobre MPs.
Na barraca do Sérgio há espaço para uma boa conversa sobre MPs.

Para encontrar Sérgio Almodóvar, a ocasião mais indicada é o encontro semanal de autos antigos realizado no Sambódromo de São Paulo, na Marginal do Rio Tietê, sentido Dutra - Bandeirantes, nas noites de terça-feira. É para lá que ele costuma se dirigir com a sua velha Brasília, e onde monta sua barraca para oferecer as mais variadas peças do MP Lafer: desde a alavanca do cambio até às procuradas bonecas dos para-choques, passando pelos marcadores do painel, lanternas e faróis de milha, entre outros itens.

Com vocês um dos grandes entusiastas do MP Lafer: Sérgio Almodóvar.
Com vocês um dos grandes entusiastas do MP Lafer: Sérgio Almodóvar.

Fotos: Nelson "Barata" Ormezzano
Texto: Jean Tosetto
Primeira publicação no site mplafer.net: novembro 2003

6 comentários:

  1. José Carlos Guerra15/3/14 19:15

    Prezado Sergio, Gostaria de saber se vc tem direção de madeira, e se tiver será que podes tirar fotos e mandar para meu email?, queria escolher uma bonita . ok?; Abraços.

    José Carlos Guerra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro José Carlos Guerra, além deste recado no artigo, recomendo que ligue para o Sérgio Almodóvar, para garantir que seja atendido. Abraços!

      Excluir
  2. Jean, se possível gostaria de sua ajuda. Um MP Lafer 75 vinha com console central de fábrica: Desde já agradeço sua ajuda. José Antônio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho, ocasionalmente sim, o MP Lafer poderia vir de fábrica com console central, inclusive o primeiro protótipo, de 1972, tinha um.

      Excluir
    2. Boa tarde Jean;
      tenho uma dúvida, o MP 1985 cor prata poderia sair da fabrica com o interior monocromático, quer dizer o painel de madeira, o volante, os bancos,tapetes, vidros elétricos, as guarnições das portas, tudo na cor cinza?
      ou era capricho do comprador?
      grato
      Nilton Mariano.

      Excluir
    3. Caro Nilton, a Lafer tinha um padrão básico de acabamento, mas aceitava personalizações por encomenda, dentro das possibilidades. Abraço!

      Excluir

O seu comentário construtivo será bem vindo. Não publicaremos ofensas pessoais ou dirigidas para qualquer entidade. EVITE ESCREVER SOMENTE COM MAIÚSCULAS. Não propague spam. Links e assuntos não relacionados ao tema da postagem serão recusados. Não use termos chulos ou linguagem pejorativa.